• Sofia Botelho

5 dicas para fotografar peças feitas à mão - com o celular!


Xale de crochê em três cores e tassels com um copo de chá

Muitas pessoas me perguntam como faço para tirar as fotos que posto no Instagram. Antigamente, eu costumava fotografar minhas peças com uma câmera fotográfica. Entretanto, há dois anos minha máquina foi ficando obsoleta e resolvi investir em um celular com uma câmera potente para poder fazer as fotos diretamente com ele. Os celulares hoje em dia têm câmeras muito boas que fazem muitas das configurações automaticamente. Mas, calma! Você também precisa ajudar o celular, pois a foto não se fará sozinha. É preciso pensar na iluminação, na composição, no enquadramento. Então vamos às minhas dicas do que considero essencial para conseguir uma bela foto:


#1. Iluminação natural é vida!

Faixas de cabelo de crochê Enlace, novelos de algodão, botões e tesoura fofa.

Não, você não precisa necessariamente investir em equipamentos para conseguir uma boa iluminação. A melhor iluminação que há é a luz natural! Por isso, recomendo que você encontre um local para fotografar em que haja boa iluminação natural. Ah, e fotografe sempre durante o dia, de preferência nos horários em que a luz é menos quente. Eu gosto de fazer as minhas fotos de 7h a 9h30 da manhã ou de 17h a 18h. Quem me acompanha no Instagram já sabe que gosto de fazer as minhas fotos na mesa do meu ateliê. Posiciono as peças bem próximas à janela e aproveito todos os benefícios da luz natural.


#2. Composição: conte uma história

cachecol de crochê em ponto amêndoa com novelo e um copo de chá oriental

Sempre que vou fotografar uma peça, procuro pensar na história que eu quero contar, no que eu quero comunicar. Por exemplo, para fazer a foto da construção do cachecol acima, que é construído com um ponto bem fofinho que parece uma amêndoa, utilizei amêndoas para compor a cena. Além disso, alguns elementos que considero essenciais no meu trabalho são: o seu caráter manual, a vida sem pressa e o aconchego. Dessa maneira, procuro incluir elementos que remetem à manualidade (agulhas, acessórios, tesouras), à vida contemplativa (flores, penas, elementos da natureza, livros) e ao aconchego (chá, xícaras, canecas). Procure pensar no que você quer comunicar com o seu trabalho, quais são as características essenciais dele, e inclua elementos visuais que remetam a essas características.


#3. Unidade e consistência

Em geral, tire fotos nos mesmos ambientes. Quem me acompanha há um tempo já conhece bem a mesa do meu ateliê, pois ela é meu cenário principal para as fotos! Gosto do fundo que a madeira proporciona para a composição. Costumo variar essas fotos "aéreas" da minha mesa com fotos na sala de casa, com a parede azul. Esse equilíbrio entre a repetição e a variação é muito importante. Vez ou outra faço fotos em outros ambientes, pois às vezes queremos compartilhar outras experiências. Entretanto, tirar a maior parte das fotos nos mesmo ambientes ajuda a criar uma "identidade" para os registros. Essa repetição confere uma consistência para o meu feed e para o meu trabalho. Outro elemento que contribui para essa sensação de unidade, de identidade e conversa entre as fotos é repetir elementos. O chá é uma presença constante no meu feed, bem como as velas, as agulhas e as minhas tesouras favoritas.


#4. Cuidado com os filtros!

Cachecol de tricô rendado verde, agulhas intercambiaveis de tricô coloridas, copo de chá oriental e uma plantinha.

Aprendi a tomar cuidado com os filtros quando comecei a fazer peças para vender online. Nas artes têxteis, a cor é um elemento muito importante. Um filtro pronto de aplicativo pode alterar drasticamente a cor do seu produto ou da sua peça! Por isso, raramente uso filtros. Quando os utilizo, altero a intensidade deles para o mínimo possível, apenas para conferir um pouco mais de brilho ou destaque. Para os stories e outros tipos de conteúdo, adoro me divertir com os filtros disponíveis. No entanto, o feed é uma espécie de portfólio do nosso trabalho e, a meu ver, deve ser o mais fiel à realidade possível.

#5. Use aplicativos de edição

É claro que na maioria das vezes precisamos editar as fotos antes de postá-las. Existem vários aplicativos excelentes de celular para edição de fotos: o VSCO, o Lightroom, Photo Editor e outros. Já utilizei todos eles, mas o meu aplicativo favorito de edição no momento é o Snapseed. Acho ele o mais completo e intuitivo em termos de ferramentas disponíveis. Ah ele tem uma ferramenta de correção maravilhosa para você apagar "sujeirinhas" ou algum elemento que não deveria ter saído na foto! Também gosto do "Seletivo", que me permite editar o brilho e sombras em áreas específicas da foto.


Bom, essas foram as dicas do que considero essencial ao fazer as minhas fotos. Espero que elas ajudem vocês de alguma maneira! Fotografia é algo muito pessoal e acredito que cada pessoa encontra as soluções que melhor convêm ao seu trabalho. Essas diretrizes foram resultado de muitos anos testando, acertando e errando. E sigo aprendendo!

Xale de crochê pluma com novelo de lã mohair, agulha de crochê colorida, agulha de tapeçaria, copo de chá oriental e flores secas de orquídea,

Vale ressaltar que essas dicas são resultado de alguns anos de experiência tirando fotos das minhas peças de crochê, tricô e bordado. Com certeza um curso de fotografia poderá te ajudar com mais profundidade ou você também pode considerar contratar um profissional para fazer as fotos do seu negócio e conseguir fotos impecáveis. Hoje divulgamos nosso trabalho pelo meio virtual, que é 100% visual. Logo, apresentar nossas peças com fotos de qualidade é imprescindível.


Boas fotos!

Com carinho,

Sofia

185 visualizações

Posts recentes

Ver tudo